As vantagens dos cartões pré-pagos

Famílias de baixa renda, pais que querem controlar a mesada dos filhos, pessoas sem rendimento comprovado e excluídos do sistema bancário – cerca de 50 milhões de brasileiros, segundo o IBGE – tem aderido cada vez mais aos cartões pré-pagos. Alguns dos dos grandes bancos do país, entre eles Itaú, Bradesco e Banco do Brasil, já possuem sua versão pré-paga disponível no mercado brasileiro.

O grande interesse dos clientes pelos cartões pré-pagos se deve ao controle de gastos, à segurança e à praticidades que o produto fornece. É impossível se endividar com um cartão pré-pago. O cliente só consegue gastar até o limite previamente depositado no cartão. As recargas geralmente são feitas por meio de boleto bancário ou transferência eletrônica.

Os cartões pré-pagos são mais comuns entre pessoas de baixa renda, endividadas e negativadas em serviços de proteção ao crédito (nome sujo). Mas a segurança e a facilidade dos pré-pagos tem atraído também os ricos, que precisam controlar a mesada dos filhos ou as despesas realizadas por empregados em situações domésticas e, até mesmo, em pequenas empresas.

Para os que gostam de comprar pela internet os cartões pré-pagos também tem se mostrado atrativo. Mesmo incluídos no Sistema Bancário tradicional, o consumidor enxerga nos pré-pagos mais segurança para prevenir o crescente número de casos de golpe pela rede.

A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) divulgou recentemente os números do setor. Somente no primeiro semestre deste ano, os cartões pré-pagos movimentaram R$ 4,6 bilhões. A alta de mais de 60% em relação ao ano anterior é expressiva, mas ainda distante dos R$ 715,3 bilhões movimentados no mercado crédito/débito no mesmo período.

O pré-pago do Itaú

O cartão Pré-pago do Itaú tem tarifa de emissão e recarga de R$ 15,00. Por mês, o cliente será cobrado ainda em R$ 4,50. Com o Itaú pré-pago o cliente pode fazer compras nos estabelecimentos que aceitam crédito/débito e fazer saques nos caixas eletrônicos Itaú. Toda a movimentação do cartão (saques, pagamentos e carregamentos) podem ser acompanhadas pela internet de forma bem simples.

O Ourocard do BB

A versão pré-paga do Banco do Brasil é o “Ourocard pré-pago recarregável Visa”. O cartão não tem anuidade nem taxa de recarga. Seu custo inicial é R$ 10,00 e o BB cobra ainda R$ 5,00 por mês de manutenção. A cobrança por saque, de R$ 5,00, é cobrada somente a partir do terceiro saque mensal. O “Ourocard pré-pago recarregável Visa” pode ser solicitado pela internet ou pela central de atendimento do BB. As recargas podem ser feitas nos ponto de autoatendimento, pela Internet e pelo aplicativo do Banco do Brasil.

O popular e internacional DIN do Bradesco

O banco mais popular do Brasil, o Bradesco, também tem seu cartão pré-pago. O Bradesco DIN custa R$ 15,00 a emissão e tem uma taxa mensal de R$ 2,99. O Bradesco DIN pode ser solicitado nas bandeira Elo ou Visa. O Bradesco DIN é internacional, realiza pagamentos e saques e pode ser utilizado para receber salário, sem necessidade de se manter uma conta corrente.

Antes de se decidir…

Antes de optar pelas facilidade e segurança dos cartões pré-pagos é importante ficar atento à condições do serviço. Analise os custos, as taxas de manutenção, de recarga e de saques. Outro ponto importante é conhecer os canais de atendimento ao cliente oferecidos pelas empresas emissoras dos cartões pré-pagos.

Descubra o que é Empréstimo Online

Conheça a Crefisa – Soluções de Crédito Simples e Rápidas