Cerca de 62 milhões de brasileiros estão inadimplentes

Mais de 62 milhões de pessoas estão inadimplentes no Brasil. Entenda como se deu o endividamento e a inadimplência dos brasileiros saiba e dicas para limpar o seu nome.

Cerca de 62 milhões de brasileiros estão inadimplentes, ou seja, com o CPF negativado. Esta é uma situação que aflige a população que não vê solução para limpar o nome e sair das dívidas. Todos nós conhecemos pelo menos uma pessoa com dívidas, seja com o banco, ou com o cartão de crédito. E se você pensa que este é um problema que atinge somente às pessoas que perderam seus empregos, se engana. É cada vez maior o número de funcionários públicos que estão endividados e com o “nome sujo”.

Crise no país, um dos motivos da inadimplência

Os motivos que levaram os brasileiros a ficarem com o CPF negativado, ou o famoso “nome sujo”, são diversos. E é bem verdade que ninguém fica inadimplente simplesmente por que quer. Muitas vezes somos pegos de surpresa em situações emergenciais, o desemprego bate à porta ou simplesmente não nos preocupamos em planejar nossos gastos.

A crise que tomou conta do Brasil em meados de 2014, tirou o poder de compra e o limite de muita gente, com o aumento do desemprego. Sendo assim, em situações vistas como emergenciais e as contas vencendo, a população se viu obrigada a ir em buscas de empréstimos, sem muitas vezes verificar taxas de juros, ou deixaram de pagar o valor total de suas faturas de cartão de crédito. Transformando suas dívidas em uma verdadeira bola de neve.

Mas estes problemas não ficaram restritos a quem ficou desempregado. O aumento do número de funcionários públicos na lista dos inadimplentes também cresceu nos últimos anos. Muitos deles atribuem este problema ao recebimento atrasado dos salários.

Como foi o caso de Ana Maria Silva, servidora pública do estado que se viu afundada nos juros dos empréstimos e cartões de crédito ” Quando aconteceu o primeiro atraso do pagamento, paguei o valor mínimo da fatura. Além disso, peguei empréstimo para pagar a faculdade do meu filho. Quando vi, já estava num caminho sem volta nas dívidas e com o nome sujo“.

Como citamos acima, outro motivo que passa desapercebido, é a falta de controle e/ou planejamento dos gastos, faz com que muitas pessoas gastem com coisas supérfluas e não consiga ver o salário chegar ao fim do mês.

Mas este não é um caminho sem volta! Apesar de ser uma tarefa difícil, existem maneiras de limpar o seu nome, aumentar seu score, voltar a desfrutar das linhas de crédito e dormir tranquilo. Não sabe o que é o score? Confira este artigo detalhado que separamos para você saber tudo sobre este tema.

No entanto, se você é uma daquelas pessoas que desiste e espera a “dívida caducar” após 5 anos, entenda que não é bem assim. A dívida continuará existindo, mas caso o credor não faça nenhuma cobrança no período de 5 anos (existem outros limites de dada, mas a grande maioria é de 5 anos), ele perde o direito de cobrar esta dívida. 

Caso passados os 5 anos da inclusão do CPF na lista do SPC/SERASA, ele deve ser retirado, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor (CDC).  Para entender como funcionam as entidades SPC/Serasa confira este artigo que preparamos para vocês tirarem todas as suas dúvidas, aqui e não seja enganado com falsas informações.

Como limpar seu nome e sair da lista de inadimplentes

O bom mesmo é planejar a vida financeira para que você possa limpar seu nome, seu score e passar a desfrutar de novas linhas de crédito, de independência financeira e de uma vida mais tranquila livre da inadimplência

Sabemos que a tarefa de limpar o nome e sair da inadimplência pode ser difícil e muitas vezes parece não ter saída. Por isso, preparamos algumas dicas e sugestões que podem te ajudar a limpar seu nome.

  • Planejamento! Esta é a palavra de ordem para quem quer organizar a vida financeira, sair do vermelho. Neste momento, tudo parece complicado e sem saída, mas é nesta hora que o planejamento entra. Organize em uma planilha todos os seus rendimentos ( salários, rendas extras, aluguéis, e etc.). Do outro lado, coloque todos os gastos mensais, como, água, luz, compra de mantimentos, saídas com amigos, incluindo as contas dividas em muitas vezes no cartão de crédito. Verifique onde você pode realizar cortes. Muitas vezes retirar alguns gastos, pode ajudar a equilibrar as contas.

 

  • Aproveite o final de ano e use o décimo terceiro para quitar parte das dívidas, de acordo com seu planejamento.

 

  • Confira os juros das dívidas, o cartão de crédito apresenta juros exorbitantes, fique atento! Muitas pessoas recorrem às financeiras em busca de empréstimos para sanar as dívidas e acabam se afundando ainda mais devidos aos juros.

 

  • Procure as empresas em que está em débito e tente renegociar para sair da inadimplência. Tente avaliar e trocar uma dívida mais cara por uma mais barata. Em alguns casos, apelar para um empréstimo consignado para quitar uma dívida de cartão de crédito, pode ser uma saída, mas sempre avalie e não pegue quantias altas ou além do que precisa para sanar a dívida e sair da inadimplência.

 

  • Caso precise de mais orientações e informações mais detalhadas, procure o Procon da sua cidade.

 

  • Se for pegar um empréstimo, verifique qual é o Custo Efetivo Total (CET) da operação. Caso isto não seja informado, é possível registrar reclamação no Banco Central, pelo telefone 0800-979-2345.

 

Conheça as vantagens do Cartão Riachuelo

Como solicitar seu Cartão de Crédito